Sofá 3 lugares Antananarivo Sorocaba | Sofá 3 lugares Antananarivo em Sorocaba

Sofá 3 lugares Antananarivo Sorocaba | Sofá 3 lugares Antananarivo em Sorocaba

Sofá 3 lugares Antananarivo
clique para ampliar as imagens

Cores disponíveis:

Sofá 3 lugares Antananarivo

De R$ 2990,00

Por R$ 2079,00

ou R$ 1980,00 à vista (5% de desconto)

ou até 10x de R$ 207,90 sem juros

Sofá 3 lugares Antananarivo

Sofá 3 lugares: possui base de madeira, espumas de diferentes densidades e revestimento em linho rústico azul marinho. Sofá aconchegante que vai elevar a decoração do espaço para outro nível.

Material: Estrutura em Madeira Pinus e Percintas; Assento em Espuma D28, Espuma D26, manta acrílica e percintas; Encosto em Espuma D18, manta acrílica e percintas elásticas; Revestimento em linho rústico.

Especificações técnicas
Altura 88cm
Largura 180cm
Profundidade 88cm
Peso 100kg

Sofá 3 lugares Antananarivo dicas

Bom companheiro para cochilar, namorar e curtir um filme com pipoca ou uma sessão de desenho com as crianças, o sofá é, sem sombra de dúvidas, um dos grandes protagonistas da casa. Mas eleger o modelo de estofado ideal pode ser uma tarefa estressante e, para isso, algumas orientações servirão para facilitar a decisão.

Misture as texturas e tecidos

Essa é uma parte que não tem muitas regras na hora de combinar, pois as misturas enriquecem o ambiente. A principal indicação é que a textura das almofadas seja diferente da textura do sofá para trazer a sensação de aconchego e conforto sem deixar tudo tão carregado. Além disso, você pode explorar e brincar com diversos tecidos com estampas, padrões e texturas diferentes na hora de decorar.

Proporção e harmonia na escolha do tamanho e quantidade

O tamanho das almofadas deve estar em harmonia com o tamanho do encosto do sofá. Pensando nisso e não ultrapassando o tamanho do encosto, você pode organizar as almofadas em tamanhos variados da maior para a menor. Outro ponto importante é a quantidade de almofadas a serem colocadas: normalmente em salas de estar, a quantidade ideal não ultrapassa a metade do sofá, mas como não há uma regra, você pode compor com muitas delas ou um número reduzido de itens.

Mescle tons da cor que escolheu para o seu sofá

Recomendada para sofás com cores mais fortes, a famosa técnica tom sobre tom vai te ajudar a criar um ambiente harmônico utilizando a paleta de cores do próprio sofá, basta alternar tons mais claros e/ou mais escuros.

Use o disco de cores ao seu favor

O círculo cromático vai te ajudar a evitar aquela sensação de que nada está combinando com nada. Através dos conceitos de cores análogas e complementares a combinação de cores das almofadas fica muito mais fácil.

Dê mais destaque com tons vibrantes para seu sofá neutro

Os sofás em cores neutras como cinza e bege combinam basicamente com qualquer estampa, cor ou textura que você imaginar. Ao invés de utilizar a própria paleta de cores nesses sofás neutros, você pode utilizar cores fortes e contrastantes, sejam elas mais vivas ou uma composição com preto e branco. O ponto principal aqui é o destaque e a personalidade para esses planos de fundo perfeitos.

Ouse com mix de estampas

A possibilidade de mistura de estampas é quase infinita, mas alguns cuidados devem ser tomados para não deixar tudo muito carregado. Você pode combinar almofadas estampadas com outras lisas ou usar estampas diferentes que tenham algo em comum como a cor ou a padronagem geométrica, por exemplo.

Mais personalidade para a sua sala

Almofadas divertidas com estampas e formatos variados são uma outra possibilidade na decoração, pois dão um toque de humor e personalidade a mais ao seu sofá e a sua sala com referências a bandas, filmes e objetos, que deixam o ambiente com a sua cara.

Nas salas de estar, como pontua o especialista Jeferson Baraldi, “os sofás não precisam ter encosto muito alto pois o apoio das costas não é tão necessário quanto nos homes, onde o conforto é necessário”. Nos home theaters, os modelos superconfortáveis, com espuma confortável e tecidos de toque suave, são bem-vindos, assim como assentos mais profundos ou com chaises nas pontas para alonga-los, encosto mais alto e, se possível, móvel para ampliar ainda mais o conforto das sessões de cinema em casa.

Outro aspecto importante é a densidade da espuma, sendo a mínima indicada de 28 g/cm³ (D-28), que comporta 90 kg por assento. A D-33 suporta até 100 kg e a D-45, até 150 kg. Essas dimensões se aplicam tanto a sofás comuns quanto a sofás-cama. Vale considerar que, quanto maior a densidade, menor a maciez. Sendo assim, hoje há alternativas de espumas – soft e hipersoft – com um material diferenciado, sendo assim macias e bem resistentes à deformação. Elas podem ser sobrepostas à espuma principal e garantem mais aconchego. Porém, elas devem ter pelo menos densidade 28. No entanto, essas opções são mais facilmente encontradas em modelos feitos sob medida. Como o encosto não costuma sofrer grandes impactos, a espuma D-23 já é suficiente, mas também se pode adicionar opções de conforto. Se for adquirir peças prontas, solicite ao vendedor essas informações. Outra dica: molas e espumas amaciam com o uso.

Cada morador deve ter um assento de pelo menos 70 cm de largura. Em caso de salas muito pequenas, é melhor adquirir uma peça menor e completar com pufes.

As almofadas para sofá são objetos que proporcionam tanto conforto quanto decoração para a sua sala – elas são capazes de transformar qualquer ambiente sem graça numa sala totalmente diferente sem a necessidade de adquirir um móvel novo a cada vez que queremos a renovação da decór. São aqueles detalhes que preenchem quando o ambiente parece um pouco “vazio”, além de deixar tudo mais aconchegante.

Com diferentes tipos de almofadas para sofá, você pode criar efeitos variados para o seu espaço, tornando-o mais aconchegante, mais lúdico, mais sóbrio ou mais divertido.

Tecidos fazem toda diferença na decoração de uma casa, pois trazem aconchego. Desde o uso deles em cortinas como em estofados e roupas de cama. Eles também ajudam a renovar sua casa de forma rápida e prática.

Aposto que você já ficou perdido na hora de comprar seus tecidos. São diversos preços, usos, cores e estampas. O que combina com que? Será que esse serve pra cortina ou pra sofá? Seus problemas acabaram, pois vamos dar as dicas que você precisa para comprar tecidos.

Sofás, cadeiras, pufes, banquetas… todos temos algum (ou alguns) deles que precisam ganhar um sopro novo de vida, não é? A solução é simples: achar um tipo que se adeque às necessidades e, ao mesmo tempo, às possibilidades do bolso no momento.


CUSTO BENEFÍCIO

Chenille: Tecido firme, bastante macio ao toque e muito utilizado em decoração devido à beleza e textura das suas fibras. Lembre-se apenas que ele precisa de limpeza frequente: o pó se acumula em seus vincos.

Suede: é a camurça sintética. É confortável e tem um bom preço. Esse tecido moderno é fácil de limpar, pois não tem trama aparente. Porém, ocorrendo acidentes com líquidos, ele pode ficar manchado. O ideal é que sejam impermeabilizados. Se você mora em um local que faz muito calor, não é indicado para sofá.

Sintéticos: super-resistentes e muito fáceis de limpar. Como são naturalmente impermeáveis, são aconselhados para casas onde há pessoas alérgicas e com animais domésticos. Geralmente são de poliéster. Se ele for mesclado, com pouca porcentagem, não tem problema.


CHIQUES E RESISTENTES

Jacquard: mais resistente entre os tecidos para estofados. Ao contrário do chenille, sua trama fechada não acumula resíduos e a limpeza é fácil. Transmite a sensação de luxo, requinte e beleza.

Veludo: frequentemente associado à classe e elegância, veludos são mais considerados em locais frios, ótimos para quando o conforto precisa vir acompanhado de um caloroso abrigo para os dias gelados.

Couro natural: apesar do preço mais salgado, móveis com esse tecido são para a vida toda, ganhando um charme a mais conforme o tempo passa.


LINDOS, CHIQUES PORÉM FRÁGEIS

Linho: de propriedades antialérgicas, boa permeabilidade e sustentabilidade ecológica. Capacidade de manter a sua aparência inalterada após anos de uso e tende a manter a sua cor mesmo após sucessivas lavagens, porém é preciso tomar cuidado para não encolher. Existem linhos mesclados à outros materiais que ajudam a diminuir o preço.

Seda: ideal que seja dublada– tecido embaixo para encorpar. Como mancha facilmente, não são nem um pouco resistentes e custam bastante caro, é recomendado apenas para lugares sofisticados e de pouco uso.


BARATOS E PRÁTICOS

Corano: com praticamente o mesmo efeito do couro natural, é uma alternativa se você não quer gastar muito, apesar de ser menos durável. Possuem uma ótima aparencia, portanto pode-se colocar em assentos de cadeira, pois são pequenos pedaços de tecido e não passam aquele ar de falso.

Sarja: um dos tecidos mais agradáveis para combinar elegância, refrescância e conforto. É maleável e resistente, além de tender a não absorver sujeiras.

No quesito resistência, o couro e a coleção Sibéria estão topo do ranking. São ideais para quem tem crianças, já que a limpeza é simples: basta um pano úmido com espuma de sabão de coco. Já os tecidos impermeáveis, como o Acquablock, são formados por fibras especiais de algodão e poliéster, protegidas por resina, e, por isso, além de bloquearem a entrada de líquidos e poeira, são resistentes e indicados, inclusive para quem tem gatos, pois possuem tramas bem fechadas. Em ambientes cujo conforto é prioridade, escolha os revestimentos de fibra natural, como a coleção Dakota e Marselha. Para facilitar a manutenção, vale a impermeabilização. Mas, se tiver animais, fuja deles, pois ambos puxam fio com facilidade nesse caso os mais indicados são a coleção Acquablock, Aruba, Riviera entre outros.

Em torno do sofá, é necessário ter, no mínimo, 70 cm de circulação. “Encostos mais finos e braços não tão largos são sempre boas alternativas para o móvel ocupar menos espaço”. Antes de comprar o sofá, outra dica é tirar as medidas do local onde ele ficará para ajudar a visualizar a área que ele ocupará. Caso opte por nossa fabricação personalizada é possível fazer todas alterações necessárias como ajuste em medidas, troca de materiais, densidade de espumas e detalhes adicionais como costuras, botões, pés entre outros, nossos profissionais com certeza irão lhe ajudar a encontrar a melhor opções para seu desejo!

É ideal que o assento tenha, no mínimo, 55 cm de profundidade e, no máximo, 1 metro. Essa metragem exclui o espaço ocupado pelo encosto e por almofadas complementares. Em salas de estar a indicação é optar pelos menos profundos para evitar o desconforto que os visitantes de estatura mais baixa sentem por não conseguirem encostar os pés no chão. O encosto, por sua vez, precisa ter cerca de 45 cm para acomodar a região do pescoço à cintura, “Já para um home ou um sofá-cama, essa altura não precisa ser tão obedecida, já que a estrutura do sofá é mais complexa”. Em salas que desempenham as duas funções – estar e TV –, os sofás expansíveis são os mais recomendados. E, neste caso, é necessário considerar se o espaço que eles ocuparão quando abertos é equivalente ao espaço livre da sala. “Se for utilizado como divisor de ambientes, deve-se tomar cuidado para que não seja muito alto e atrapalhe a integração”, complementa Jeferson Baraldi.